IPH - Instituto de Pesquisas Hospitalares MENU Investindo em conhecimento

Acervo Projetos Arquitetônicos

Centro de Saúde (Clube de Saúde) Jarbas Karman

São Bernardo do Campo - SP, Brasil 1962

Sobre o Centro de Saúde de São Bernardo do Campo, Jarbas Karman escreve nas páginas 34 e 35 da revista Acrópole em 1964:

"Neste Centro, as salas de espera servem concomitantemente, de sala de espera para matrícula e de sala de espera da respectiva clínica. Também, como no projeto do Centro de Pinheiros, foram eliminados as tradicionais divisões existentes entre os diferentes serviços: Departamento Estadual da Criança, Dept. da Profilaxia da Lepra, Divisão de Serviços de Tuberculose, Serviço de Erradicação da Malária e Profilaxia da Doença de Chagas e Instituto Adolfo Lutz. O Centro de São Bernardo apresenta bem definidas as 5 unidades básicas: no pavimento superior as unidades de clínica, e no inferior as unidades administrativas, de ensino e higiene, sociais e recreativas e de serviços gerais.
O projeto tira partido da localização do terreno faceano três vias públicas, criando quatro acessos independentes, diretos da rua para as salas de espera, cada uma correspondete a um dos 4 setores básicos de que se compõe o Clube-Saúde: puericultura, adultos, tb e doenças da pele.
Apesar dos acessos diferentes, divisões por grupos e especialidades clínicas, os usuários convergem para um núcleo central, onde se localizam o guichê de informações, o fichário único e a matrícula, esta última em saleta individual para ensejar o registro da história clínica em ambiente privado, sem constrangimento.
A localização centralizada do fichário possibilita ainda o encaminhamento direto dos prontuários a qualquer consultório, sem cruzamento, pelos corredores internos. Os pacientes de tb encontram os setore inherentes a sua especialidade isolados do resto da Unidade.  Todavia, graças ao corredor de intercomunicação, todo o Centro pode servir-se do raio-X e câmara escura, localizados no setor reservado à tb, sem no entanto ter que invadí-lo.
Em face da realidade nacional, da pouca aceitação da medicina preventiva e da consequente necessidade de se dar muita medicina curativa, foram descentralizados as enfermeiras de saúde pública, educadoras e assistentes sociais, distribuídas junto a cada grupo de consultórios.
A posição central da portaria do pavimento inferior possibilita a supervisão total dêsse andar e de todos os seus acessos. O grupo de salas reservadas às atividades sociais, dada a sua localização térrea, integra-se aos jardins e áreas de recreação externas.
O pavimento superior forma um só ambiente. As divisões, quando elevadas até o teto, são envidraçadas na sua parte superior, de modo a não tirar a unidade do fôrro. Êste, com as paredes perimetrais e a parte do piso correspondente ao balanço, formam um e mesmo desenho.
A insolação e a ventilação dos ambientes se faz através das frestas entre as placas, que unificam o fôrro e as paredes."


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Como essa página deve ser citada segundo a NBR 6023/2002

Referência: IPH - INSTITUTO DE PESQUISAS HOSPITALARES ARQUITETO JARBAS KARMAN (São Paulo). Centro de Saúde (Clube de Saúde). Disponível em: <http://www.iph.org.br/acervo/projetos-arquitetonicos/centro-de-saude-159>. Acesso em: 01 jan. 2015.


*Atenção, substituir a data de acesso (01 jan. 2015) pela data real do acesso realizado por você.


Citação com autor incluído no texto: Iph - Instituto de Pesquisas Hospitalares Arquiteto Jarbas Karman (2014)


Citação com autor não incluído no texto: (IPH - INSTITUTO DE PESQUISAS HOSPITALARES ARQUITETO JARBAS KARMAN, 2014)

Compartilhe





Enviar por e-mail: